Viagens à volta do meu umbigo. Histórias de uma mãe como as outras
Últimas

Quinta feira de caca

trinta e um de janeiro de...

É todo um requinte, este ...

António Pinóquio

Filha do meio

O sonho concretizou-se

Actividades Extra-Curricu...

Dias felizes

Dias tristes

Teias de aranha

É quando menos me apetece...

Correcção

O que tenho visto através...

Eid Mubarak!

Outra informação importan...

??

Como as pessoas acham que...

E depois de dois fins de ...

Todo um mundo novo

Ao fim de cinco anos dest...

Antigas

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2014

Novembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

mais sobre mim
Terça-feira, 29 de Abril de 2014
Serviço público sobre a vida em Abu Dhabi

Ora bem, em princípio este será o último post que escrevo sobre este assunto. Já aqui escrevi um, mais extenso, sobre a vida em AD para quem está a pensar vir para cá ou teve propostas concretas de trabalho e tinha algumas dúvidas. Mas como o blogue não é sobre isso e, salvo raras excepções, a maioria das pessoas que me contactou a pedir conselhos e recebeu e-mails personalizados com respostas às suas dúvidas (desde as zonas residenciais, às escolas e aos rankings das mesmas, aos costumes, ao clima, etc) nem sequer se deu ao trabalho de agradecer o tempo que gastei a responder-lhes, não respondo mais a e-mails sobre este assunto. 

Agora a parte do serviço público. Tiveram uma proposta de trabalho para Abu Dhabi/Dubai, Qatar, Bahrain, Arábia Saudita, Oman? Não venham aqui. Escrevam o seguinte na vossa barra de endereços: www.google.com. Depois escrevam o que querem pesquisar na janelinha de pesquisa e façam enter. De preferência usem o inglês como língua de pesquisa. Não sabem inglês? Não se dêem ao trabalho, nesse caso.É imperativo que saibam falar e escrever inglês razoavelmente.

Se por acaso ignorarem o que aqui disse e me escreverem um e-mail e eu vos responder (acontece-me muitas vezes dizer que não vou fazer uma coisa e depois reconsiderar e abrir excepções - os meus filhos são peritos a aproveitar-se desta minha fraqueza e desenvolveram uma capacidade extraordinária de a manipular em seu proveito), respondam-me. Pode não ser a agradecer, mas pelo menos a dizer que receberam o e-mail e a dar feedback da informação que receberam.

Epá, e façam o trabalho de casa. Quando morávamos em Portugal e o Francisco me disse que tinha recebido uma proposta de trabalho para o Bahrain, eu nem sabia o que isso era. Soava-me a país algures nas arábias, onde as pessoas atiram pedras umas às outras e as mulheres usam burca. Sabem o que fiz? Fui ao google. Pesquisei a expressão "living in Bahrain" e descobri um admirável mundo novo.

Acho vergonhoso que uma pessoa que vem para esta zona do mundo daqui a umas semanas pense que Muçulmano é uma nacionalidade. Que nem sequer se dê ao trabalho de pesquisar coisas tão básicas como essas. Ou que vá para o facebook perguntar à comunidade como está o tempo aqui. Hello? Accuweather, The Weather Channel, does it ring a bell?

Cá em casa entrei na fase de deixar de fazer a papinha toda aos meninos (mais crescidos). Têm que levar equipamento de educação física para a escola e esqueceram-se? Problema deles. Vão chegar à escola e levar falta de material. Têm uma lista preparada por mim com as coisas que têm que preparar a cada dia da semana. Não a consultam? Problema deles. Com os leitores do blogue é igual. Já são crescidinhos, façam os trabalhos de casa. Quando cá chegarem, se precisarem de dicas sobre sítios onde ir ou opiniões sobre médicos, dentistas, cabeleireiros, restaurantes, actividades com e sem crianças, há uma série de portugueses nas redes sociais dispostos a ajudar no que souber (incluindo nós). Até lá, perguntem, pesquisem, informem-se mas sem aquela postura de que os outros têm obrigação de fazer tudo por vocês.

 

Publicado por Vanda às 19:31
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De marta a 30 de Abril de 2014 às 01:59
Nem mais!
De Ilda a 30 de Abril de 2014 às 07:11
Olá,

Penso que pode gostar de ler isto

http://ruiguimaraes.blogspot.co.nz/2014/04/mudar-se-e-emigrar-para-nova-zelandia.html

Só o local é que é diferente!

Bj.

I.
De angela a 2 de Maio de 2014 às 18:11
Olá!

Como a compreendo!
Aqui há duas semanas enviei um mail com a papinha toda feita sobre Angola a um ex-colega de trabalho do meu marido (colega esse que até já tinha recebido em nossa casa quando vivemos num outro país). Ainda estou à espera da resposta...

No meu caso , a situação fica mais difícil por duas circunstâncias:
1º já vivi em diferentes países/continentes por isso aumentam as perguntas e dúvidas
2º sinto a consciencia muito pesada se não responder/ajudar isto porque sempre que mudei de país fiz perguntas a bloggers e estes foram muito generosos comigo. Sinto que tenho uma dívida a pagar...

Claro que as perguntas que me colocam às vezes são muito imbecis, outras tontas e outras mesmo atrevidas (quanto é que eu ganho..quanto é que eu poupo...wtf?!?).
O recorde da pergunta mais estupida foi um amigo querer confirmar se as brasileiras eram mesmo fáceis como reza a lenda...Não há limites para a estupidez e maldade...

Tenha calma e respire fundo porque no meio disto tudo tb há muita ingenuidade e medo.

Comentar post

pesquisar
 
Fevereiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
tags

a caminho dos três

a horta já tem direito a etiqueta e tudo

a vida em abu dhabi

a vida no bahrain

afonso

ai portugal portugal

amigos

ant

antónio

antonio

apartes

bebés

bloguices

casa nova

cinema

coisas minhas

coisas minhas pai xico

desabafos

ecologia

educação

escola

eu também posto sobre a crise

facebook

falar do tempo

falar do trânsito

familia

férias

férias em portugal

francisca

futebol mas só porque estamos em alturas

gripe a

língua árabe

living in london

mariana

médicos

música

natal em abu dhabi

natal no bahrain

os nossos dias

pai xico

passeios

por esta blogosfera fora

reclamações

são pedro

saudades

ser mae de 3

tomás

viagens

vida de mãe

vida no bahrain

todas as tags

À volta de outros umbigos