Viagens à volta do meu umbigo. Histórias de uma mãe como as outras
Últimas

Quinta feira de caca

trinta e um de janeiro de...

É todo um requinte, este ...

António Pinóquio

Filha do meio

O sonho concretizou-se

Actividades Extra-Curricu...

Dias felizes

Dias tristes

Teias de aranha

É quando menos me apetece...

Correcção

O que tenho visto através...

Eid Mubarak!

Outra informação importan...

??

Como as pessoas acham que...

E depois de dois fins de ...

Todo um mundo novo

Ao fim de cinco anos dest...

Antigas

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2014

Novembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

mais sobre mim
Quinta-feira, 24 de Setembro de 2009
Por este andar as escolas só abrem em Janeiro

Aqui não há a proliferação de informação sobre a gripe A como no resto dos países. Nunca li nenhuma notícia sobre o número de pessoas infectadas nem se sabe se já alguém morreu da doença. No entanto, a falta de informação oficial contrasta com as medidas altamente desproporcionadas (acho eu) em relação à pandemia. O Governo mandou fechar todas as escolas, mesmo as que já estavam a funcionar para as crianças com mais de 6 anos, até ao início de Novembro. Ao procurar actividades para crianças na internet, apercebo-me que esses centros de actividades também devem estar com as activividades limitadas, porque os horários e informações estão suspensos. Então o que é que vamos fazer mais cinco semanas sem escola? Ainda por cima ontem fui a mais uma escola preencher uma ficha de candidatura e disseram-me que se calhar nem no início de Novembro começavam... O problema é que aqui, por um lado, não há sítios de lazer (fora alguns parques temáticos que são tipo mini feiras populares e que não fazem bem o nosso género); por outro lado, ainda que houvesse esses sítios de lazer, o calor que se faz sentir durante o dia ia impedir-nos de os frequentar. O único sítio de passeio são os centros comerciais, onde ultimamente estes dois fazem questão de se comportar como verdadeiros índios. Eu tento dar o desconto, porque eles estão neste processo de adaptação, com falta de actividades e ainda por cima muito ansiosos em relação à (ainda não encontrada) escola nova e ao início do ano lectivo.

 

A Francisca ainda não se apercebe bem do tempo que vamos cá passar e todos os dias pergunta se é hoje que volta para a escola dela (a de Portugal, claro). Sempre que saímos de casa ela está na expectativa que a paragem seja o aeroporto (deve pensar que já chega de férias e eu também!).

Desde que sabe que vai ter um irmão (ou, segundo a convicção dela, uma irmã) que jura a pés juntos que também vai ter um bebé. Tem um bebé na barriga, nasce em Março e chama-se Guilherme. Estamos juntas nisto, ao que parece...

 

O Afonso anda na fase das estatísticas. Está sempre a perguntar as preferências das pessoas: "Gostas mais de azul ou cor de laranja?" "De carros ou de camiões?", "De arroz ou de esparguete?", "De carne ou de peixe?" e de vez em quando lá vem, no meio de outras coisas que não têm nada a ver "Gostas mais de mim ou do bebé que tens na barriga?"(que ele jura a pés juntos que é um rapaz porque viu uma imagem da ecografia e diz que tem cara de rapaz - um dos dois vai ficar mais contente que o outro!)

 

Trocámos a ida à piscina ao fim da tarde pelo início da manhã, mas hoje tenho que ir comprar um protector solar porque o nosso ficou em Portugal e ontem estivemos uma hora na piscina e ficámos logo castanhinhos, mesmo às 8 da manhã.

 

E agora vou, à voltinha do supermercado e a ver se descubro algum sítio onde beber um café decente sem pagar 2€.

 

 

Publicado por Vanda às 07:07
link do post | comentar | favorito
pesquisar
 
Fevereiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
tags

a caminho dos três

a horta já tem direito a etiqueta e tudo

a vida em abu dhabi

a vida no bahrain

afonso

ai portugal portugal

amigos

ant

antónio

antonio

apartes

bebés

bloguices

casa nova

cinema

coisas minhas

coisas minhas pai xico

desabafos

ecologia

educação

escola

eu também posto sobre a crise

facebook

falar do tempo

falar do trânsito

familia

férias

férias em portugal

francisca

futebol mas só porque estamos em alturas

gripe a

língua árabe

living in london

mariana

médicos

música

natal em abu dhabi

natal no bahrain

os nossos dias

pai xico

passeios

por esta blogosfera fora

reclamações

são pedro

saudades

ser mae de 3

tomás

viagens

vida de mãe

vida no bahrain

todas as tags

À volta de outros umbigos