Viagens à volta do meu umbigo. Histórias de uma mãe como as outras
Últimas

Quinta feira de caca

trinta e um de janeiro de...

É todo um requinte, este ...

António Pinóquio

Filha do meio

O sonho concretizou-se

Actividades Extra-Curricu...

Dias felizes

Dias tristes

Teias de aranha

É quando menos me apetece...

Correcção

O que tenho visto através...

Eid Mubarak!

Outra informação importan...

??

Como as pessoas acham que...

E depois de dois fins de ...

Todo um mundo novo

Ao fim de cinco anos dest...

Antigas

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2014

Novembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

mais sobre mim
Quarta-feira, 30 de Maio de 2012
Tão eficientes para umas coisas...

Lembram-se da história do IMI? Pois bem, o Governo recuou na decisão de nos extorquir cobrar 7,5% e repôs a taxa anterior para os residentes em países com regimes fiscais mais favoráveis (os chamados paraísos fiscais). Ora como o recuo na decisão se deu antes do fim do prazo de pagamento da primeira prestação, 30 de Abril, ficámos à espera da emissão da nota de cobrança com o valor correto. O prazo passou e essa nova nota de cobrança apareceu aqui há dias, com o valor retificado. Estamos a falar de uma quantia bastante significativa. A primeira nota de cobrança ultrapassava os 5000€ e a segunda era menos de 500€. Acontece que essa segunda nota de cobrança já era uma nota de execução fiscal, cobrança coerciva e o diabo a sete. Pagámos logo o valor atualizado mais as custas do processo de execução fiscal. O nosso nome apareceu logo associado a dívidas fiscais, recebemos e-mails a dar-nos conta das terríveis consequências do nosso "crime" fiscal.

 

Agora eu pergunto, de dedinho indicador espetado: o Sr. Fisco já reembolsou a diferença a quem pagou o IMI pelo valor inicialmente cobrado? (Só no nosso caso teríamos a receber mais de 4600€). Acho que sei a resposta a esta questão.

E antes com o nome na lista dos devedores do que na lista dos credores. Epá, espera lá, existe uma lista pública de credores a quem o Estado paga mal e tardiamente? Não?!Não me parece nada bem! O Estado, essa "pessoa de bem" não devia ter dois pesos e duas medidas...

Publicado por Vanda às 11:20
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Cláudia a 11 de Junho de 2012 às 00:03
É a democracia à portuguesa! o estado só tem direitos, os cidadãos só têm obrigações!

Comentar post

pesquisar
 
Fevereiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
tags

a caminho dos três

a horta já tem direito a etiqueta e tudo

a vida em abu dhabi

a vida no bahrain

afonso

ai portugal portugal

amigos

ant

antónio

antonio

apartes

bebés

bloguices

casa nova

cinema

coisas minhas

coisas minhas pai xico

desabafos

ecologia

educação

escola

eu também posto sobre a crise

facebook

falar do tempo

falar do trânsito

familia

férias

férias em portugal

francisca

futebol mas só porque estamos em alturas

gripe a

língua árabe

living in london

mariana

médicos

música

natal em abu dhabi

natal no bahrain

os nossos dias

pai xico

passeios

por esta blogosfera fora

reclamações

são pedro

saudades

ser mae de 3

tomás

viagens

vida de mãe

vida no bahrain

todas as tags

À volta de outros umbigos